Rede Mandala encerra Curso de Comunicação Popular e fortalece construção coletiva

Curso aconteceu de forma online, ao longo de 4 meses (print de tela de computador em plataforma do curso)

Nesta segunda (28), aconteceu o encerramento do Curso de Comunicação Popular voltado para Empreendimentos Econômicos Solidários, organizado pelo Cefuria, em parceria com a Tecsol – Incubadora de Economia Solidária da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). O curso foi voltado para trabalhadoras e trabalhadores da Rede Mandala e entidades parceiras.

Foram quatro meses de aulas semanais, inteiramente online. No total, foram 21 encontros, que abordaram a teoria e a prática da Comunicação, levando em consideração especialmente o momento atual de pandemia, em que muitos empreendimentos tiveram que adaptar suas rotinas de produção e comercialização.

“O curso foi muito enriquecedor para mim nesse período. Me fez sair da procrastinação, tomar iniciativa, colocar os conhecimentos em prática. E estar construindo com audácia uma nova economia”, diz Marilene da Costa Oliveira, conhecida como Kixirrá, artesã integrante da Rede Utopia.

Em aulas de 1h30 a 2h, foram abordados temas como Design, Fotografia e Edição de Fotos, Vídeo e Edição de Vídeos, Redes Sociais, Experiências de Comercialização Digital, formas de agregar valor aos produtos, relação entre produtores e consumidores, vitrinismo, embalagens. As aulas aconteceram nas manhãs de segunda, pela plataforma Google Meet.

“Eu aprendi bastante, principalmente a questão das mídias sociais, videoconferências. Eu não sabia lidar com nada disso, foi um desafio. E eu vou levar para o resto da vida”, afirma Roselita Silvino de Souza, a Lita, integrante da Feira Permanente de Economia Popular Solidária.

O curso teve média de participação de 45 pessoas, em sua maioria mulheres, com integrantes de todas as “redinhas” que compõem a Rede Mandala: Copasol, Feira Permanente de Economia Solidária, Núcleo Maria Rosa da Anunciação, Rede de Padarias Comunitárias Fermento na Massa, Rede Pinhão dos Clubes de Troca, Rede de Segurança Alimentar e Rede Utopia. Além de redes parceiras, como a Tecsol, e a Afesol e Iesol, ambas de Ponta Grossa.

Frutos do Curso de Comunicação Popular

Como “trabalho de conclusão de curso”, cada uma das redinhas que compõem a Rede Mandala entregou seu Plano de Comunicação. No total, foram apresentados oito Planos de Comunicação na aula de encerramento.

Os planos foram construídos ao longo dos quatro meses de curso, de forma coletiva entre as pessoas que compõem cada uma das redinhas, partindo da realidade e das necessidades de seus empreendimentos.

Através da apresentação dos Planos de Comunicação, surgiram ideias de ações comuns, que continuarão a ser pensadas e planejadas dentro do Grupo de Trabalho de Comunicação (GT de Comunicação) da Rede Mandala. Das ações iniciais para a construção do Plano de Comunicação da Rede Mandala – que serão amadurecidas no GT – estão a criação de um catálogo de produtos conjunto para todos os empreendimentos da Rede Mandala e a avaliação da possibilidade de criar um aplicativo móvel para a Rede.

A última aula do curso foi encerrada com depoimentos das educandas e dos educandos e com a música “Sal da Terra”, de Beto Guedes. “Vamos precisar de todo mundo/Pra banir do mundo a opressão/Para construir a vida nova/Vamos precisar de muito amor”, dizem versos da música.

Cartaz de divulgação do Curso de Comunicação Popular/Arte: Rayane Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 7 =