Confira a Programação da 17ª Jornada de Agroecologia

Nos dias 6 a 9 de junho acontecerá em Curitiba (PR) a 17ª Jornada de Agroecologia. Criado em 2002, o evento tem caráter itinerante e chega pela primeira vez na capital do estado.

Ao longo dos quatro dias, a população da capital e da Região Metropolitana poderá consumir alimentos agroecológicos que estarão à venda em uma feira na praça Santos Andrade. A estimativa dos organizadores é reunir cerca de 60 expositores. Junto à feira, haverá espaço para a “Culinária da Terra”, com barracas de pratos típicos da região sul do Brasil.

Confira  a programação completa:

 

Programação

6 de junho, quarta-feira

9h – Recepção e orientação das caravanas

Credenciamento (local a confirmar).

14h – Abertura do Túnel do Tempo: A história da agricultura, a luta pela terra e a construção do Projeto Popular para o Brasil

Com participação de Escolas e Colégios do Campo do Paraná.
Local: Pátio da Reitoria da UFPR, Rua XV de Novembro, 1299, Centro.

16h – Abertura da Feira da Reforma Agrária, da Agricultura Familiar e da Economia Solidária e da Culinária da Terra
  • Com apresentações artísticas.

 

19h – Ato Político e Cultural de Abertura da 17ª Jornada de Agroecologia

Mística de Abertura

Conferência: Os desafios atuais da humanidade e o cuidado com a casa comum
Com Leonardo Boff, teólogo.

Apresentação artística: Letícia Sabatella e Trupe dos Encantados.

Lançamento do Livro: “Brasil, Concluir a refundação ou prolongar a dependência” de Leonardo Boff, publicado pela editora Vozes, em 2018.

Local: Teatro Guaíra, Rua XV de Novembro, 971, Centro.

 

7 de junho, quinta-feira

9h às 12h – Seminários Temáticos: As políticas públicas para a construção do projeto popular e soberano para a agricultura
Palestrantes:

  • Leonardo Melgarejo, presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN) e coordenador do Grupo de Trabalho sobre Agrotóxicos e Transgênicos da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA).
  • Cláudia Schmditt, professora do Curso de Pós-graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
  • Armelindo Rosa da Maia, dirigente das Cooperativas da Reforma Agrária do Paraná

Coordenação: Alfio Brandemburg, do Centro de Estudos Rurais e Ambientais do Paraná (CERU) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Ceres Hadich, agrônoma e coordenação estadual do Movimento dos Agricultores Rurais Sem Terra (MST).
Realização: CERU, Departamento de Economia Rural e Extensão da UFPR e MST.

Local: Teatro da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299 – Centro.
9h às 12h – Educação do Campo e Agroecologia na construção da emancipação
Palestrante: Representante da Articulação Paranaense pela da Educação do Campo. Coordenação: Sônia Scwendler, integrante da Articulação Paranaense por uma Educação do Campo e professora da UFPR; Valter Leite, graduado em Pedagogia da Terra e mestre em Educação e integrante do Setor de Educação do MST.
Realização: UFPR Litoral, Departamento de Educação da UFPR; e MST.

Local: Anfiteatro 100 da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299.

9h às 17h – Intercâmbios com oficinas agroecológicas

Programação específica a seguir.

14h às 16h – Seminário: Consequências dos Agrotóxicos à Saúde Humana e à Natureza

Palestrantes:

– Larissa Bombardi, professora doutora no Departamento de Geografia e no Programa de Pós Graduação em Geografia Humana da Universidade de São Paulo (USP).

– Leonardo Melgarejo, presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN) e coordenador do Grupo de Trabalho sobre Agrotóxicos e Transgênicos da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA).

Coordenação: Paulo Perna, do NESC-UFPR, e Naiara Bitencourt, da Terra de Direitos.

Realização: NESC/Observatório Agrotóxicos-UFPR; Departamento Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutrição; Enconttra; Campanha contra os Agrotóxicos e Pela Vida; e ABA.

Local: Teatro da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299, Centro.

14h às 16h – Soberania Alimentar e o protagonismos das mulheres na construção da Agroecologia

Coordenação: Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento

Setor de Ciências Agrárias da UFPR; Centro de Estudos Rurais e Ambientais do Paraná (CERU); projeto de extensão EKOA: Direito Ambiental para tod@s; e Coletivo de Estudos sobre Conflitos pelo Território e pela Terra – ENCONTTRA.

Realização: Enconttra; Ekoa; Setores de Educação e de Nutrição da UFPR; CERU; e MST.

Local: Anfiteatro 100 da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299, Centro.

18h – Conferência: O golpe na democracia e nos direitos: o judiciário na criminalização da política e das lutas sociais

Palestrantes:

  • Vera Karam de Chueiri, professora de Direito Constitucional e diretora da Faculdade de Direito da UFPR.
  • Darci Frigo, coordenador da Terra de Direitos e vice-presidente do Conselho Nacional de Direitos Humanos.
  • Diorlei Santos, advogado das Cooperativas do MST e mestre em Direito Cooperativo pela UFPR.

Coordenação: Katya Isaguirre Torres, professora de Direito Ambiental da UFPR.

Realização: Terra de Direitos e projeto de extensão EKOA: Direito Ambiental para tod@s.

Local: Teatro da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299 – Centro.

 

20h – Show com Ana Canãs

Local: Praça Santos Andrade.

 

9h às 17h – Intercâmbios com oficinas agroecológicas

(Programação a seguir).

 

8 de junho, sexta-feira

 

8h30 às 12h – Plenária Estadual dos Comitês Populares pela Democracia

Conferência: Projeto para o Brasil e a construção da hegemonia popular

Palestrante:

  • Neuri Rosseto, integrante da coordenação nacional do MST.

Local: Teatro da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299, Centro.

 

9h – Seminário de Articulação das Redes de Economia Solidária Campo e Cidade

Realização: Tecsol – Incubadora de Economia Solidária da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araújo (Cefuria) e empreendimentos/redes de Economia Solidária.

Local: Auditório da UTFPR, rua Sete de Setembro, 3165, Rebouças.

Saiba mais

 

8h45 às 12h45 – Oficina: Saúde da Trabalhadora e Trabalhador do Campo

Realização: Carlos Minayo e Jorge Mesquita, da FIOCRUZ; Elver Moronte, Nanci Ferreira Pinto, Paulo de Oliveira Perna e Silvia Albertini, do Observatório do Uso de Agrotóxicos e Consequências para a Saúde Humana e Ambiental do Paraná – NESC/UFPR; e Coletivo de Saúde do MST.

Local: Sindicato dos Engenheiros do Paraná (Senge-PR), Rua Marechal Deodoro, 630 – 22º andar, Conj. 2201 – Centro Comercial Itália (para acessar o local, é preciso apresentar um documento de identidade).

 

13h30 – Seminário: Campo e cidade: caminhos na construção de uma cultura política emancipadora

Palestrantes:

  • Juliana Bonassa, coordenadora do Coletivo Nacional de Cultural do MST e mestra em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestra em Desenvolvimento Cultural Comunitário na Universidad de Oriente de Cuba.
  • Bella Gonçalves, assessora em co-vereança da Gabinetona das vereadoras Áurea Carolina e Cida Falabella (PSOL), integrante das Brigadas Populares, doutoranda em Pós Colonialismos e Cidadania Global pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (Portugal) e em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Realização: UFPR Litoral e MST.

Local: Teatro da Reitoria, Rua XV de Novembro, 1299 – Centro

 

14h às 16h – Apresentações Culturais na Praça Santos Andrade

 

9 de junho, sábado

 

10h – Conferência: A arte, a ciência e a cultura da luta na construção do projeto popular para o Brasil

Palestrantes:

  • Patrícia Jaime, professora do Departamento de Nutrição da Faculdade Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) e integrante do Núcleo de Pesquisa Epidemiológica em Nutrição e Saúde (NUPENS).
  • Pastora Romi Bencke, secretária-geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil.
  • João Pedro Stédile, integrante da coordenação nacional do MST e da Frente Brasil Popular.

Local: Palco da Praça Santos Andrade

 

13h30 – Apresentações culturais na Praça Santos Andrade

 

  • Roseane Santos, cantora reconhecida pelos trabalhos com samba e música brasileira, vai interpretar Clementina de Jesus.
  • Mulamba, banda curitibana que vão do rock à música erudita, com vocais femininos de peso e som com instrumentos de cordas e percussão.
  • Viola Quebrada, grupo curitibano inspirado na riqueza da música caipira e da vida no campo.

 

17h – Show com Otto, cantor, compositor e percussionista pernambucano.

18h – Bateria da Escola de Samba Paraíso da Tuiuti, do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*