Clube de Trocas Traz+1

Clube de Trocas Traz+1‘Traz mais um’ é o lema do Clube de Trocas que reúne mensalmente pessoas interessadas em partilhar suas presenças. Mais pessoas, mais ideias, mais conhecimentos e debates devem ser levados na atividade, onde diferentes pessoas poderão trocar produtos, saberes e serviços através da prática da Economia Solidária.

O Traz+1 é o desdobramento de uma das atividades realizadas pelo Coopera Rua, projeto desenvolvido pelo Cefuria. O projeto, que aproxima a população em situação de rua de Curitiba da prática e do entendimento da Economia Solidária, contribuiu na articulação de uma Rede de Agentes de Desenvolvimento Local, que atualmente constrói o Clube.

Coletivos, organizações, movimentos sociais, servidores e servidoras públicas, Incubadora TECSOL – Núcleo Interdisciplinar de Tecnologias Sociais e Economia Solidária e pessoas em situação de rua integram a Rede.

Por que a troca?

Clube de Trocas Traz+1Realizar o Clube de Trocas é uma forma de abrir diálogos e apresentar a economia popular solidária como uma estratégia de superação das situações vivenciadas pela população, através da prática da Economia Solidária.

Uma forma alternativa de produzir, consumir, comercializar e se relacionar com as pessoas, a Economia Solidária preza pela diversidade, pelo respeito, apoio mútuo, e solidariedade, cooperação, entre outros princípios que colocam as pessoas em primeiro lugar. Por isso, processos de autogestão, com decisões coletivas e trabalho articulado são algumas das características dessa outra forma de Economia.

A prática da troca não é recente. Muitos povos originários da América Latina já trocavam produtos, saberes e conhecimentos adquiridos e construídos coletivamente.
No entanto, é no decorrer do Século XX com a implantação do neoliberalismo, as privatizações e o grande arrocho aos trabalhadores e trabalhadoras latino-americanas que essa prática se inseriu no hábito das classes populares do campo e da cidade.

IMG_3506Moradores da Argentina, Uruguai e, posteriormente, brasileiros e brasileiras tomaram para si o costume de encontros para discussão da realidade local e nacional, aproveitando o momento para realizar trocas de alimentos, produtos e serviços.

Além de estar contribuindo na construção do ‘Traz + 1’, o Cefuria acompanha a Rede Pinhão de Clubes de Troca, composta por vários grupos de Curitiba e Região Metropolitana que se reúnem para trocar, produzir e se organizar em torno do trabalho e direitos sociais, articulando-se com os diversos movimentos sociais.

Em Curitiba, o primeiro Clube de Trocas foi criado em 2001, no bairro Sítio Cercado. Hoje o Clube de Trocas Pinhão existe em vários locais da cidade e se espalha para outros municípios do Paraná.

> Saiba mais sobre a Rede Pinhão de Clubes de Trocas aqui 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 5 =