Projeto avança no fortalecimento de mulheres em situação de rua de Curitiba

Projeto Mulheres (5)

O fortalecimento e empoderamento de mulheres em situação de rua é objetivo do projeto que está sendo organizado pelo Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR) de Curitiba, iniciado nesta última quarta-feira (11).

Ainda sem nome definido – a proposta é que o nome do projeto seja construído junto com as participantes – a atividade reuniu mais de 20 mulheres em situação de rua da capital paranaense no primeiro encontro, realizado entre as paredes cheias de lembranças e memórias de lutas do Sindipetro – Sindicato dos Petroleiros. Com duração de pouco mais de dois meses, o projeto deve abordar em 11 etapas semanais questões como saúde, enfrentamento à violência, direitos fundamentais, o mundo do trabalho, economia solidária e a construção social dos papéis da mulher.

Projeto Mulheres (1)Integrante do MNPR, Valdenice Fanini explica que, apesar da população em situação de rua, em geral, ser composta por uma maioria de homens – dados de pesquisa do Ministério do Desenvolvimento Social, de 2008, indicam que eles representam mais de 80% dessa parcela da população – são as mulheres que mais sofrem com as diversas formas de violência (sexual, física, moral e psicológica) nas ruas.

“Por isso o projeto quer ajudar a empoderar essas mulheres que muitas vezes não sabem como buscar espaços que são abertos para elas, de forma a garantir que elas acessem seus direitos”, indica Valdenice. A representante do MNPR aponta que, além disso, a atividade deve contribuir na sensibilização das participantes para se unirem na luta de movimentos sociais e na organização popular, de forma a se fortalecerem para superar as violações de direitos que sofrem. 

O projeto é realizado a partir de uma iniciativa do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR), em parceria com o Coopera Rua – projeto executado pelo Cefuria -, a Secretaria Municipal Extraordinária da Mulher de Curitiba (SMEM), Casa de Passagem para Mulheres e LBT, Secretaria Municipal de Saúde, Assessoria de Direitos Humanos do Gabinete do Prefeito e pelo mandato da Vereadora Professora Josete.

Sementes de multiplicação

Projeto Mulheres (7)A primeira etapa buscou aproximar as participantes através do compartilhamento de experiências e de desejos. Durante a apresentação, as mulheres contaram suas trajetórias de vida. Apesar das diferentes vivências, em comum está a luta e a resistência das diferentes pessoas presentes.

“Aqui tem mulheres de várias idades e cabeças. Isso é uma troca de experiência muito grande”, avaliou Daniela*, uma das participantes que está acolhida na Casa das Mulheres e LBT, de Curitiba.

Esperança, força, alegria e persistência são alguns dos sentimentos que as participantes, quando foram questionadas, indicaram estar trazendo junto para os encontros. “Tenho esperança no futuro porque só com esperança e com sonhos é que a gente corre atrás”, disse Silvia*, outra participante.

Ao final da primeira etapa, as sementes de girassol distribuídas para cada mulher simbolizaram a intencionalidade desse projeto. “A gente precisa ser um pouco jardineira e ter afeto e cuidado para que a semente brote”, lembrou Valdenice, que sugeriu às participantes cultivarem as flores nos espaços onde estão acolhidas ou nas praças onde freqüentam. E completou: “Que a gente seja também uma semente multiplicadora daquilo que a gente estiver colhendo aqui dentro”.

*Para preservar a identidade das participantes, as mesmas não terão seus nomes verdadeiros identificados no texto.

Veja mais fotos:

Projeto Mulheres (4) Projeto Mulheres (2) Projeto Mulheres (6)Projeto Mulheres (3)Projeto Mulheres (8)

Um comentário sobre “Projeto avança no fortalecimento de mulheres em situação de rua de Curitiba

  1. Atitudes assim, me fazem ter esperança no ser humano. Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 7 =