1º de maio mobiliza mais 10 mil pessoas em Curitiba

Dia 1º de maio é Dia dos/as Trabalhadores/as, e, no Paraná, lutar pelos nossos direitos e por respeito está na ordem do dia. Como não ocorria há alguns anos, este dia de feriado mobilizou mais de 10 mil pessoas no Centro de Curitiba, entre 10h e 14h.

1º de maio

O local foi o mesmo que na última quarta-feira (29) serviu de palco para violenta agressão à democracia, ao direito à manifestação e aos direitos dos servidores públicos do estado. Mas nesta sexta-feira a Praça Nossa Senhora de Salete não teve a presença da polícia, e sim faixas, flores, palavras de ordem que denunciaram a repressão e exigiram a garantia dos direitos dos/as trabalhadores.

A principal mensagem do ato foi o repúdio à truculência da Polícia Militar e da Tropa de Choque, cometida no dia 29 de abril, com o consentimento do governador Beto Richa (PSDB) e do secretários de segurança pública Francischini.

A brutalidade com que os mais de 20 mil manifestantes foram tratados – que deixou mais de 200 feridos – ficou marcada na água tingida de vermelho da fonte em frente ao Palácio do Governo do Paraná.

Além da participação expressiva de professores/as, a manifestação contou com uma diversidade de movimentos sociais, sindicatos, partidos políticos, coletivos e entidades.

1º de maioRomaria dos/as Trabalhadores/as

“Nenhum trabalhador sem direitos” foi o tema a Romaria do/a Trabalhador/a, organizada por Pastorais Sociais e pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), na manhã do dia 1º de maio, no Xaxim, região sul de Curitiba. A manifestação começou na Estação Tudo Vila São Pedro (Linha Verde) e seguiu até a Praça São Pedro. Melhoras no acesso à saúde, moradia, cultura, lazer, segurança e educação são algumas das pautas da mobilização.

A romaria também repudiou a violência cometida contra manifestantes no dia 29 de abril, o Projeto de Lei 4330, das Terceirização, e as Medidas Provisórias 664 e 665, que tiram direitos já conquistados pelos trabalhadores.

O Dia Internacional do Trabalho

O dia 1 de maio é marcado pela reflexão e luta para a ampliação dos direitos da classe trabalhadora de todo o mundo. A data é lembrada pelo início de uma greve geral dos trabalhadores de Chicago (EUA) realizada em 1886, onde manifestantes foram agredidos e até mortos em confronto com a polícia. Os grevistas reivindicavam redução da jornada de trabalho de 16h para 8h diárias.

No Brasil, o Dia Internacional do Trabalhador é reconhecido em feriado nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 7 =