Pedagogia freireana: educação para a libertação

As duas novas turmas da “Escolinha” começaram com cerca de 90 participantes no total. A pedagogia de Paulo Freire foi o tema da primeira etapa, com assessoria de Ana Ines Souza. 

A diversidade do público é a marca das duas novas turmas da Escola de Formação Básica Multiplicadora da Economia Popular Solidária, que tiveram início da última semana – a 43ª turma começou na terça-feira (14/04), e a 44ª no sábado (18/04). Integrantes de empreendimentos solidários, estudantes de diferentes áreas do conhecimento e instituições de ensino, servidores/as públicos, trabalhadores/as autônomos e militantes de movimentos sociais e coletivos então entre os mais de 90 inscritos nas turmas.

Escolinha_2015

>> Acesse aqui as fotos das turmas:
43ª turma (terça-feira)
– 44ª turma (sábado)

Paulo Freire foi a principal inspiração para o debate da primeira etapa da “Escolinha” – como ficou conhecido o curso ao longo os anos. A pedagogia do oprimido é baseada na proposta da educação para a libertação, construída com os homens e mulheres que estão na condição de oprimidos, na luta pela reconquista da humanização.

Escolinha_2015Nas palavras de Paulo Freire, “A pedagogia do oprimido, como pedagogia humanista e libertadora, terá dois momentos distintos. O primeiro, em que os oprimidos vão desvelando o mundo da opressão e vão comprometendo-se na práxis, com a sua transformação; o segundo, em que, transformada a realidade opressora, esta pedagogia deixa de ser do oprimido e passa a ser a pedagogia dos homens em processo de permanente libertação”.

Os princípios pedagógicos do educador pernambucano são uma introdução aos conteúdos que virão em seguida, nas próximas sete etapas.

A etapa teve assessoria Ana Ines Souza, mestre em educação e trabalho pela UFPR, coordenadora executiva do Cefuria – Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araújo, e autora do livro “Paulo Freire – Vida e Obra”, publicado pela editora Expressão Popular em 2004.

O material utilizado como apoio para este encontro é a cartilha “Uma pedagogia humanizadora: a pedagogia de Paulo Freire”, produzida pelo Cefuria e disponível no link: http://cefuria.redelivre.org.br/files/2012/08/cartilha1.pdf

>> A próxima etapa tem como tema “Comunicação Popular e a democratização da mídia”, nas respectivas datas, conforme a turma:
– Turma 43 – 12/05 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
– Turma 44 – 16/05 (sábado) – SINDIPETRO

>> Confira o cronograma completo 

1ª Etapa: Uma pedagogia humanizadora: a pedagogia de Paulo Freire
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 14/04 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 18/04 (sábado) – SINDIPETRO

2ª Etapa: Comunicação Popular e a democratização da mídia
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 12/05 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 16/05 (sábado) – SINDIPETRO

3ª Etapa: A centralidade do trabalho no processo de humanização
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 09/06 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 13/06 (Sábado) – SINDIPETRO

4ª Etapa: O trabalho no capitalismo: alienação e desumanização
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 14/07 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 18/07 (sábado) – SINDIPETRO

5ª Etapa: Consumo solidário e economia popular: uma relação necessária
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 11/08 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 15/08 (sábado) – SINDIPETRO

6ª Etapa: Que mundo estamos construindo? Economia Popular Solidária
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 08/09 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 12/09 (sábado) – SINDIPETRO

7ª Etapa: Relações de gênero e economia solidária
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1/2015 – 13/10 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2/2015 – 17/10 (sábado) – SINDIPETRO

8ª Etapa: Organização popular e movimentos sociais
Horário: 08h30 às 17h
Turma 1 – 10/11 (terça-feira) – Casa do Trabalhador
Turma 2 – 14/11 (sábado) – SINDIPETRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 3 =