Comunidade negocia acesso à moradia com poder público, mas é ameaçada de despejo pela COHAB

2013-10-19 16.28.38Direito à moradia
Cerca de 50 famílias estão sob ameaça de despejo forçado por parte da COHAB e Caixa Econômica Federal, no bairro Ganchinho, região Sul de Curitiba. A desocupação pode ocorrer a qualquer momento. As famílias ocupam há cerca de um mês o empreendimento Parque Iguaçu III, construído pela COHAB e Caixa Econômica Federal.

Segundo os moradores ocupantes, a maioria das famílias está cadastrada na fila da COHAB há anos, pagava aluguel e morava em situação precária. Apesar de atendem aos critérios do programa “Minha Casa, Minha Vida”, do governo federal, destinado a famílias com renda até 3 salários mínimos, ainda não tiveram  garantia de acesso à moradia.

A ameaça de despejo contraria negociações feitas no dia 23 de outubro entre a comunidade, a Promotoria de Habitação do Ministério Público do Paraná, a COHAB, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, o secretário de Assuntos Fundiários do governo estadual, e organizações de defesa de direitos humanos.

Os encaminhamentos da reunião foram pelo pedido de suspensão reintegração de posse que foi feito pelo Ministério Público e Terra de Direitos. Outro encaminhamento foi que se o juiz não aceitasse, a COHAB e FAS- Fundação de Ação Social prestariam atendimento para todas as famílias com pagamento de aluguel auxílio aluguel até que se construa outro projeto de habitação para essas famílias.

>> Leia aqui a carta das famílias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 2 =