Padarias Comunitárias


Prá começo de história vamos conhecer um pouquinho da história do “Rei” das padarias, o delicioso “Pão”.

O pão está contido em toda a história da humanidade, principalmente pelo seu lado religioso. É o símbolo da vida, alimento do corpo e da alma, símbolo da partilha.

O uso do pão na alimentação humana é muito antigo, originou-se por volta de 10 mil anos antes de Cristo. O Brasil conheceu o pão no século XIX. O que se usava antes era o biju de tapioca no almoço, e no jantar a farofa.

A rede das Padarias Comunitárias surgiu no bairro Sítio Cercado, quando um grupo de mulheres, preocupadas com as dificuldades dos moradores buscou apoio do Fundo de Mini Projetos em 1996, o que viabilizou a compra de equipamentos para a primeira padaria, Nossa Senhora Auxiliadora. Atualmente elas estão espalhadas na grande Curitiba.

A Padaria Comunitária brotou seguindo os princípios da Economia Solidária. Um projeto de geração de renda, baseado no resgate da cidadania, dignidade, solidariedade, recuperação da auto-estima, com uma gestão coletiva na qual ninguém decide nada sozinho  mas, em grupo, dividindo os custos e as sobras.

Hoje as 30 Padarias Comunitárias estão organizadas em rede que se reúnem com seus representantes uma vez por mês no Conselho Gestor Fermento na Massa. Além de promoverem cursos técnicos, trocas de experiências, participação em feiras de economia solidária e também grandes mobilizações como grito dos excluídos e romaria da terra.

>> Confira notícias relacionadas a essa Área de Atuação

>> Acesse o livro Multiplicando as sementes: Rede Paranaense de Padarias Comunitárias Fermento na Massa

Assista o vídeo sobre as padarias comunitárias: